25/07/2008

Guia de Férias com os animais de companhia‏

Se nas suas férias não dispensa a companhia do seu animal, tenha em atenção o seguinte:

Contacte previamente o alojamento pretendido (incluindo parques de campismo) antes de iniciar a viagem para confirmar a aceitação de animais, as condições exigidas e o tipo e tamanho dos animais que aceitam;

Se for de carro, faça pausas para o deixar fazer as necessidades, beber água e descansar da viagem. Se o seu animal for de grande portetransporte-o na parte traseira do veículo com uma rede separadora.

Se é hábito enjoar, dirija-se ao Médico Veterinário para ser aconselhado adequadamente;

Faça-se acompanhar do boletim de vacinas do animal;

Será considerado responsável pelos danos que o seu animal de estimação possa causar, bem como de queixas de outros hóspedes, pelo que deverá informar-se das condições e da sua adequação ao animal;

Se prefere deixá-lo num local apropriado (canis/gatis, hoteis para animais de companhia, etc.), tenha em atenção o seguinte:

Visite as instalações previamente;

Os espaços deverão estar limpos e bem iluminados;

No preço deverá estar incluída a alimentação, salvo as excepções em que é necessária uma dieta especial;

Os animais devem ter as vacinas em dia;

Deixe-lhes a alcofa, brinquedos preferidos e algo com o seu cheiro;

Deverá haver assistência veterinária;

Faça a marcação com antecedência.

Boas Férias!!!!


Powered by consultório dos animais

23/07/2008

"Achmed" - O terrorista morto!

Legendado em PT, este vídeo é mesmo de "partir o côco a rir".

Para todos aqueles que não conhecem, aqui fica. Para os que conhecem....é sempre bom rever e relembrar boas gargalhadas :)

Aqui fica outro alusivo á época natalícia e igualmente engraçado! You racist bastard.. LOL

Arca de Noé - Vivapets :)

Aqui fica o registo da minha "patanisca" :)

21/07/2008

Acorrentado e à fome :S


Foi mais um abandono na zona do Cabo Girão. Desta vez com o 'requinte' de o animal ter sido acorrentado a um poste de iluminação pública, à fome e à sede. Com a ajuda de dois elementos da brigada anticrime da PSP de Câmara de Lobos e dos Bombeiros locais, foi possível recolher o pastor alemão, que foi acolhido pela SPAD.
***
Palavras para quê?!? Se há coisas que me tiram do sério, esta é definitivamente uma delas!
Se o abandono já é uma temática lamentável e revoltante para mim, quanto mais um abandono acorrentando o animal, impedindo-o assim de procurar comida e ajuda!
Há "gente" que nem merece o ar que respira, motivo pelo qual mereciam sentir na pele exactamente aquilo que são capazes de fazer, atentando contra a vida destes nossos fiéis amigos.
Imagine-se o que seria acorrentar alguém a um poste no Paúl da Serra ou o mais longe possível da civilização, sem telemóvel, água ou comida....

16/07/2008

O "antes e o depois" da tosquia de verão - Fase I

Aqui fica (mais) um update de fotos da Lancy tiradas no passado fim de semana.

Na última semana deste mês, terei oportunidade de colocar umas outras, desta feita depois dela ser tosquiada!

Digamos que este "vison" nesta altura do ano não deverá ser nada confortável, pelo que está mais do que na altura dela ter o seu "tratamento VID" (Very Important Dog e não Very Important Person) :)

Oxalá se porte bem pois é sempre este o meu receio, mas depois farei concerteza a minha reportagem da sua ida ao "spa" canino.


SPAD quer unir esforços com AMRAM



Presidente da SPAD defende criação de protocolos com autarquias para atacar problemas

Uma campanha urgente de esterilização de animais por toda a Região - com o intuito de diminuir os abandonos - e a nomeação de um representante da Associação de Municípios da Região (AMRAM) para estabelecer uma ponte entre esta instituição e a Sociedade Protectora dos Animais Domésticos (SPAD) foram duas das várias ideias levadas pelo presidente da Administração da SPAD, Gonçalo Nuno dos Santos, à reunião de ontem com a AMRAM.


Ao DIÁRIO, Gonçalo Nuno dos Santos explicou que as propostas da SPAD terão agora de ser postas no papel, para que o presidente da AMRAM, Roberto Silva, possa transmiti-las a todos os presidentes de Câmara.

O responsável disse ainda que espera, até final deste ano, assinar protocolos com todas as autarquias da Região que não disponham de canis e de outras formas de ir à raiz das questões associadas aos animais.

Gonçalo Nuno dos Santos apontou que a situação é "francamente grave" e que procura agora alcançar "soluções pragmáticas" para resolver os muitos abandonos que se verificam com uma frequência não desejada.

Roberto Silva, no final do encontro, frisou que a reunião veio "reforçar a sensibilização" das autarquias para a questão dos abandonos de animais e que irá contactar com os presidentes de Câmara da Região com o propósito de "montar uma estratégia conjunta" de actuação.

"Depois de o documento da SPAD cá chegar e da sensibilização que será feita aos colegas, temos de montar essa estratégia comum", referiu, apontando que "há sensibilidade" por parte das autarquias para um problema que é "da responsabilidade das Câmaras, da SPAD e dos cidadãos".

Mostra Canina a 6 de Setembro

A Mostra Canina da cidade do Funchal terá este ano uma edição especial

Segundo avançou ao DIÁRIO, José Carlos Gomes, responsável pelo evento, a iniciativa terá lugar na tarde de 6 de Setembro, nos jardins do Lido, e será apoiada pela Frente MarFunchal e a 'Funchal 500 anos'. "Não será a IV Mostra, mas Mostra Funchal 500 anos", explicou.
O organizador explicou que, além da mostra dos cães participantes, a iniciativa vai contar com a presença da Brigada Cinotécnica da Guarda Nacional Republicana, "que irá abrir o evento, pelas 14h30".

Depois da apresentação dos vários animais inscritos, e antes do final da mostra, os presentes poderão assistir a uma demonstração de obediência canina da responsabilidade de Pedro Araújo, membro da 'Doggy Club' (escola de treino para cães do continente), que é também actualmente o campeão português e vice-campeão europeu na área.

Segundo José Carlos Gomes, para a demonstração de obediência, o campeão nacional vai trazer à Madeira uma cadela 'Border Collie', que já tem aparecido por várias ocasiões em programas e novelas televisivas."Vamos ter umas certas inovações no próprio espaço, incluindo uma bancada para a assistência", disse o responsável, acrescentando que, tal como nos outros anos, a discoteca 'Vespas' irá disponibilizar um espaço de bar no recinto.

"Penso que estão reunidas todas as condições para que, neste cenário maravilhoso que é o jardim do Lido, seja um evento bonito de se ver, com um convívio muito bom entre todos".
José Carlos Gomes adiantou ainda que só em meados do próximo mês será feita a apresentação pública da Mostra Canina, após a qual se iniciará o período de inscrições.

In dnoticias.pt

10/07/2008

Jantar de "despedida" em homenagem á Éllie!

Na passada sexta-feira, fiz parte de um agradável jantar a propósito da saída de uma colega de trabalho, que parte em busca de um novo desafio profissional.

A ela, renovo os meus mais sinceros votos de maiores felicidades e que esse desafio vá de encontro a tudo o que ela ambicionou!

Deixo-vos com algumas das fotos do jantar propriamente dito seguido do copo da praxe, como não poderia deixar de ser!









Contou também com a presença de uma convidada muito especial que se portou de forma irrepreensível :)

"Cartas do Leitor" - Envenenamentos

Comentário ao artigo "Que besta anda a matar os animais?" publicado nas cartas do leitor e também aqui no meu espaço:

Envenenamentos
Data: 10-07-2008


No seguimento da publicação do artigo elaborado pela Sra. D. Ema de Freitas devo atribuir o mérito que lhe é devido, tanto pela conduta que teve face aos envenenamentos e posteriormente com o facto de os ter reportado nesta secção.

Essa revolta que manifesta relativamente a essas (e outras) atitudes tem sido o combustível que alimenta as minhas manifestações de indignação.
Envenenamentos, abandonos, maus tratos, negligências... enfim! Um vasto leque de cenários hediondos que eu nunca acatarei de ânimo leve.
Sou e serei sempre incansável quando toca a defender uma das maiores causas em que acredito e pretendo sensibilizar as pessoas e mobilizar, quiçá, alguns mecanismos para desenvolver um movimento de activismo animal.

Deste meu objectivo nasceu o meu espaço: http://xanabreu.blogspot.com/ que tem sido um extraordinário veículo de comunicação no que toca a passar a palavra sobre esta temática.

Um grande bem-haja a si, D. Ema, e a todos aqueles que defendem a ferro e a fogo os direitos dos nossos incondicionais amigos de quatro patas!

Xana Abreu

09/07/2008





Gostava de partilhar convosco a história da Xica.

Esta é a história de uma cadelita bebé que -estranhamente- veio ter ao nosso encontro em plena rua de cauda a abanar. Surpresos, acolhêmo-la e ficamos de imediato hipnotizados por aquele olhar dócil de "leva-me contigo"

Os meus sogros adoptaram-na e concederam-lhe durante anos a fio, um lar, muita ternura, todos os cuidados e mais alguns e em retorno ela desde sempre os seguiu para todo o lado.

Muitas vezes mudamos de planos e itinerário pois devido ao porte dela, nem sempre nos deixavam permanecer em determinados sítios. No entanto, nunca foi um empecilho mas um membro da família; um dado adquirido no que toca á sua presença constante.

Á relativamente pouco tempo, foi-lhe detectado um mioma que infelizmente se tinha espalhado a uma velocidade incrível e inimaginável. Submetida desde logo a exames e medicamentos, de tudo fizeram para tratá-la mas a corrida contra o relógio começou tardiamente.

Depois de uma série de tempo sem qualquer solução definitiva em termos de tratamento á vista e no sentido de poupá-la a dores ou a qualquer tipo de mal estar, foi decidido em conjunto com o veterinário habitual que a tratava, que o melhor seria "pô-la a dormir"! Glupppp!!! :(

Fiquei incrédula mas inalternativamente aceitei pois como não era possível ter progressos já que o problema se havia espalhado por todo o organismo.

Chorei "baba e ranho" como não poderia deixar de ser e pelo papel importante que ela teve na nossa família, deixo aqui a minha sincera e sentida homenagem á nossa sempre...XICA!

Boris, um verdadeiro achado!





O Boris foi encontrado não muito longe de onde resido. Bem disposto, sociável e brincalhão, não tardou a vir ter conosco quando lhe abrimos a porta do carro decididos a recolhê-lo e a privá-lo das fatídicas vias rápidas.

De aspecto magestoso, opulento, de pêlo farto e acima de tudo aparentando ser bem tratado, veio conosco como se nos conhecesse desde sempre.

Um tanto á deriva e sem sabermos ao certo o que fazer, informamos de imediato a Protectora do sucedido caso eventualmente alguém o reclamasse. Até lá e decididos a passar o dia com ele, fomos passeá-lo, demos-lhe de comer e beber e em suma, fomos brindados com a companhia de um cão muito afável e obediente.

Não foi fácil encontrar-lhe um lar definitivo só pelo simples facto dele ser já de porte adulto, mas depois de o verem e tendo espaço para acolhê-lo, tornou-se imperativo ficarem com esta doçura de olhos azuis.

Presentemente encontra-se em Sta. Cruz num lar feliz que o acolheu sem restrições. Aliás...tinham uma única: acolherem-no temporariamente até o legítimo dono o reclamar. Já lá vão uns mesitos e ele tratou de marcar o seu território desde logo...

Um outro caso incompreensível de possível abandono que felizmente teve um fim feliz :)

10 coisas que podem matar o seu cão!


1- Ausência de vacinas
As vacinas protegem o cão de muitas doenças potencialmente mortais. Vacinar o cão e não permitir que vá à rua ou esteja em contacto com outros cães não vacinados pode salvar a vida de muitos cachorros.


2 - Plantas Muitas plantas são tóxicas para os cães.

A vontade de roer plantas depende do cão e das condições em que é mantido. Por norma, um cão adulto não ataca as plantas em vaso, mas isso depende da educação e personalidade do cão. Já o cão jovem está a explorar o mundo e o seu comportamento é imprevisível. Entre as plantas mais comuns com graus de toxicidade preocupantes para os cães estão, por exemplo os filodendros, as estrelícias, os jarros, as heras, os antúrios, as tulipas e as hortênsias. Para protecção do seu cão, substitua estas por outras plantas ou coloque-as em partes da casa onde o cão nunca tenha acesso. Os cães podem ser ensinados a conviver pacificamente com plantas, mas não se deve arriscar e dar-lhes acesso a uma planta que pode ser fatal.

3 - Alimentos Perigosos

Chocolate, cebola, tomates, café, nozes, caroços da maçã, bacon, presunto, lacticínios, pastilhas elásticas, entre outros, podem levar o cão à morte, dependendo da quantidade ingerida e do tamanho do animal. Uma boa ração seca fornece tudo aquilo que o cão precisa e se tiver indicações contrárias consulte o veterinário. Existem guloseimas próprias para cães que apesar de não deverem ser dadas frequentemente, são alternativas menos prejudiciais para os animais. O cão não tem necessidade de provar chocolate, beber leite, comer bacon, ou qualquer outro aperitivo que o dono goste particularmente. Opte por lhe dar fruta, como maçã, com o cuidado de remover os caroços, sempre que o cão pedinche o chocolate que está a comer. Se não consegue resistir ao olhar do seu animal, ensine-o a não pedinchar, para o bem da saúde do cão. Ossos cozidos não são tóxicos, mas as lascas que largam, sobretudo o de galinha, podem perfurar o estômago, causando a morte do animal. Opte por ossos vendidos em lojas de animais apropriados para cães.

4 - Produtos de limpeza

Extremamente tóxicos se ingeridos, alguns produtos de limpeza são contudo apelativos para os animais. O cheiro e o sabor de anticongelantes ou lixívia, por exemplo, são atractivos para os cães. Algumas colheres de sopa de anticongelante podem ser fatais para um cão de porte muito pequeno. Não tenha o cão por perto quando utiliza produtos com químicos e guarde-os em locais seguros e fora do alcance de uma lambidela.

5 - Ausência de desparasitação

Os cães devem ser desparasitados interna e externamente, caso contrário podem sofrer de complicações extremamente incomodativas que não se desejam nem ao pior inimigo, quanto mais ao melhor amigo. Os ataques de pulgas, conjugados com reacções alérgicas em alguns casos, ataques de lombrigas, ténias, etc, podem ser facilmente evitadas e tratadas com a administração regular de determinados produtos.

6 - Permitir que o cão ande sem trela

Por mais controlo que pense ter sobre o seu cão, este é um animal irracional, capaz de ter as atitudes mais imprevisíveis, quando menos espera e mais o perigo espreita. Um cão ensinado e obediente desobedece facilmente ao dono, atravessando a rua disparado para cheirar uma cadela no cio. Existem pessoas que se aproveitam mesmo do facto de os cães estarem sem trela para os chamarem de longe e os roubarem. Mesmo o cão que passeia sozinho desde pequeno pode ser atropelado por um carro: ou porque o condutor ia distraído, ou porque o piso estava molhado e não travou a tempo, ou porque o cão estava mais excitado e atravessou a rua a correr, ou porque espetou algo a na pata e fez o caminho a mancar e não teve a mesma desenvoltura a atravessar a rua. Para além disso, os cães não têm um sentido de orientação como os gatos e perdem-se facilmente. Isto porque os seus sentidos são “distraídos” com cheiros e pistas no chão que os atraem para sítios que não conhecem; meio caminho andado para um mau desfecho.

7 - Deixar o cão no carro

Vai ao centro comercial e não tem onde deixar o cão? Pense duas vezes antes de deixar o animal fechado no carro durante horas. O calor que se acumula e falta de circulação do ar podem matar um cão. Não deixe o carro ao sol, deixe duas janelas ligeiramente abertas e evite demorar mais do uns breves minutos. Se a prática é tolerada pelo cão durante pouco tempo, a partir de certo ponto, o cão pode mesmo entrar em stress. Para além disso, os donos nunca sabem quem se aproxima do carro: se outras pessoas alimentam ou provocam o animal, etc. Um cão longe da supervisão do dono fora de casa é uma situação a evitar.

8 - Brinquedos não apropriados

Existem brinquedos pensados para os cães. O tamanho é muito importante, assim como os materiais. Brinquedos demasiadamente pequenos podem ser engolidos pelo cão e ficarem presos na garganta, sufocando o animal. Materiais como pêlo, espuma, etc, podem actuar da mesma forma ou causar intoxicações se engolidos.

9 – Parto sem assistência veterinária

Parir é um processo natural, mas não deixa de ser perigoso. Na natureza, as cadelas morrem ao parir e isto não é tão improvável como algumas pessoas pensam. As complicações no parto são variadíssimas – a cadela pode não romper o saco amniótico dos filhos, pode não querer comer a placenta, pode haver dificuldade na expulsão dos filhos, etc. – e o dono deve estar informado e acompanhar o nascimento. O veterinário desempenha um papel importante na prevenção de problemas, diagnóstico de complicações e no fornecimento de informações.

10 - Produtos tóxicos

Líquidos de cheiro, como por exemplo para Potpourri, velas de Citronella, bolas de naftalina, toalhas aromatizadas para limpar as mãos, veneno de ratos, pesticidas, entre outros. Se seguir o lema de apenas dar ao cão aquilo que é próprio para ele, não terá problemas. Em caso de ingestão de qualquer um destes produtos, dirija-se de imediato ao veterinário.

Content Copyright ©2009-2011 - Powered by Xana Abreu