16/11/2008

Alive and kicking!

Casos do dia
Acidente mata condutor de moto
Data: 16-11-2008

Uma colisão frontal entre um motociclo e um veículo ligeiro de passageiros, ao início da noite de ontem, provocou um morto e dois fer
idos, um deles em estado muito grave.

O acidente aconteceu ontem na Rua da Olaria, pouco passava das 18h30. A condutora do veículo ligeiro seguia na estrada velha do aeroporto, junto ao antigo restaurante 'O Boieiro', sentido Caniço- Cancela. Tudo indica que a mulher se preparava para virar à esquerda com a finalidade de entrar na Rua da Olaria quando embateu no motociclista que seguia no sentido contrário (Cancela-Caniço).

Com a força do embate, o condutor, Pedro Ferreira, de 29 anos, natural do Funchal, acabou por ficar imóvel no chão já com dificuldades de respirar.

A namorada, de 32 anos, que reside em São Roque do Faial, também seguia na mota e foi projectada para uma ribanceira, ficando a uma distância de cerca de 50 metros. Havia a suspeita de vários traumatismos ao nível dos membros inferiores e também hemorragias internas. Além destes dois sinistrados, também a condutora do veículo ligeiro sofreu ferimentos.

Dada a gravidade dos acidentados foram accionados vários meios de emergência para o local, entre eles, agentes da PSP da Esquadra de Santa Cruz, a EMIR, dez elementos dos 'Municipais de Santa Cruz', auxiliados por três ambulâncias, e uma outra viatura ligeira. Foi necessário também recorrer aos meios humanos dos 'Voluntários Madeirenses'. Seis elementos auxiliados por duas viaturas também colaboraram no socorro às vítimas.

Os elementos da EMIR tentaram reanimar o motociclista. Pedro Ferreira ainda foi transportado até ao serviço de urgência do Hospital Central do Funchal, mas acabou por não resistir aos ferimentos falecendo pouco tempo depois.

As duas mulheres também foram transportadas até ao hospital. Ao final da noite de ontem, a namorada do motociclista ainda continuava internada, em estado muito grave.

dnoticias.pt

As palavras escasseiam numa altura destas e dão lugar a um sentimento de impotência e revolta.

O Pedro era….uma força da natureza! Divertido, inteligente e bom amigo, foi sempre fiel aos seus princípios revelando uma personalidade forte e inabalável.


Não o conhecia muito bem é certo, mas isso não invalidou que tivesse uma empatia imediata com ele.


O “Drofer” como era mais conhecido, era um apaixonado por motos e foi justamente numa onde a sua vida lamentavelmente acabou. Regressando do trackday no final do dia de sábado, deparou-se com um cenário que viria a pôr um terminus na sua vida, abalando todos quantos o conheciam.


Para quem sempre desafiou a velocidade e o perigo “com uma perna ás costas”, numa simples trajectória foi embater frontalmente com uma viatura que circulava no sentido oposto. Muitas vezes autor de proezas e peripécias singulares, é inacreditável e surreal como a vida dele foi ceifada em algo tão “básico” como o sucedido.


O 2º dia do trackday foi sombrio e penoso para todos quantos o conheciam, mas desde o minuto de silêncio feito em sua homenagem, ao seu nome afixado em muitas das viaturas, o Pedro perdurará na memória e no coração de muitos.


A Rua da Olaria no Caniço está iluminada pela chama de uma vela, duas rosas brancas e por alguns destroços daquela que foi a sua mais recente paixão: A sua “ninja” de eleição! Foi difícil, muito difícil…


Quem antes me arrancou gargalhadas até verter lágrimas, agora deixava um rasto de destroços verdes que iam estalando debaixo dos meus pés á medida que me ia aproximando daquela pequena chama que indiferente aos ventos fortes, se mantinha acesa.


Sou agnóstica e como tal não acredito em muitas das teorias que normalmente se apregoam nestas circunstâncias. Fui educada por pais católico-praticantes que certamente nesta altura me diriam que ele foi para um sítio melhor e que Deus daria concerteza paz eterna e misericórdia á sua alma. Sou muito terra-a-terra e céptica com tudo aquilo que não vejo ou de alguma forma está comprovado cientificamente.

Como tal, tudo o que para o comum dos mortais é o “fatídico destino”, para mim é um incidente que teve um terrível desfecho. O meu pragmatismo não me dá margem para especular e pôr em causa a justiça divina.


Sei apenas que se tratava de um “bom pequeno” que queria gozar a vida na sua plenitude e que lhe esperavam muitos desafios e aventuras. Todos os seus sonhos foram destronados nesta viagem, motivo pelo qual apresento os meus sinceros sentimentos á família.


Carlota, votos de boa recuperação. As mazelas físicas são sem sombra de dúvida as mais fáceis de sarar. Quanto ao resto……força! Considera-te uma privilegiada por teres partilhado um sem número de momentos com o “Drofer”.


Pedro, alive and kicking! Alive sempre, nos nossos corações!!




Abaixo fica um video espectacular. Uma dedicatória de um dos seus muitos amigos!




5 comentários:

Carlos Vasconcelos disse...

Pedro!
conheci-t à mts anos atras...conheci-t kd nao tinhas inda carta,mas a paixao ja s tinha apoderado d ti...smp foste 1 pessoa alegre,amiga do seu amigo,companheiro,o exemplo pas outras pessoas...
a tua paixao tirou-t d nós...mas para akeles k fikam,a tua paixao permanecerá smp,mas smp connosco!
partis-t mt cedo,agora,so resta pedir-t k olhes por nós,e k nos ilumines o caminho!

Descansa em Paz Pedro

Duarte Teixeira disse...

Um HOMEM às direitas, sempre com aquele sorriso! Devias fazer imensa falta a Deus e cá em baixo farás ainda mais.

Um Abraço companheiro, até breve!

Descansa em Paz Pedrão!

Xana Abreu disse...

É assim que guardo a imagem dele precisamente: com aquele sorriso fenomenal e contagiante, sempre pronto para as suas "macacadas" espontâneas.

As nossas vidas ficam sem dúvida mais pobres e bem menos coloridas :(

Alexandre Pinto disse...

Tem poucos dias que passei pelo perfil do Hi5 do Pedro Ferreia (Drofer) http://diablorr.hi5.com e lembrei-me de vários momentos que passámos juntos, onde se incluem como não podia deixar de ser, inúmeras gargalhadas.

Como o Pedro encontram-se muito poucos, de imediato apercebi-me disso quando tive o privilégio de o conhecer e privar com ele, pois a sua maneira de ser, contagiava todos à sua volta de boa disposição, mesmo os mais sisudos.

Infelizmente não tive oportunidade de o conhecer melhor como gostaria, mas a vida é assim, injusta e atribulada, sem tempo muitas vezes para o que realmente importa como por exemplo valorizar o que e quem deve ser valorizado, especialmente enquanto podemos, em que agimos como se fossemos eternos.

É desta forma, sempre com um sorriso, uma piada mordaz, com um humor único e espontâneo que continuarei a recorda-lo, ao som dos Simple Minds -"Alive and Kicking", hino à forma intensa, apaixonada e alegre como vivia e até da forma como até acho que ele gostaria de ser recordado.

As minhas sinceras condolências à Família do Pedro e aos seus amigos.

Rápidas melhoras para a Carla e força para ultrapassar este momento doloroso.

Alexandre Pinto

MiguelGrosse disse...

My friend :-( Partiste sem te despedires...Deixaste para trás todo "um mundo" que te adora e muito dificilmente vai viver sem ti. Eras ùnico, pois só alguem como tu recebia pessoas desconhecidas de braços abertos, tinhas um coração em que mesmo espremendo metias toda a gente lá dentro, confortavas e mudavas o dia de qualquer um!
Posso até nem ser merecedor, mas guarda-me um lugar não muito longe do teu... Gosto de ti amigo! Descansa em paz! =)

Content Copyright ©2009-2011 - Powered by Xana Abreu