21/07/2011

Cães alegadamente abandonados no PIZO

Na sequência de uma publicação no "Diário de Notícias" no passado Sábado dia 16 de Julho, alertando para o facto de haverem alguns cães ao abandono numa sucata à fome e à sede, passo a relatar a verdade dos factos entretanto apurada.

No dia seguinte, lá fui eu munida de ração, água e uma taça, expectante e simultaneamente receosa do cenário com que me ia deparar. Não tinha ideia que o Pizo tinha uma extensão tão grande, que sob um sol escaldante pareceu-me ainda maior!

Finalmente dei-me conta de uma sucata que albergava 5 cães de porte médio-grande. Contrariamente à informação publicada, estavam soltos ao ponto de um deles ter-se esgueirado por debaixo do portão, acabando por vir à estrada receber-me com alguma hostilidade.

O portão tinha a identificação de uma empresa de construção. Fiz o meu trabalho de campo investigando a área, a condição dos cães, se tinham abrigo que lhes resguardasse do sol e tirei algumas fotografias do local e da situação de uma forma geral.

Averiguei com a empresa cujo autocolante a “denunciou”, expus a situação e expliquei os meus motivos. Essa indicação no portão induziu-me em erro pois esse espaço não lhes pertence, sendo de um “sucateiro” que terá aproveitado parte de um portão que tinha essa mesma identificação.

Ao fim de 2 dias de tentativas sem sucesso, finalmente consegui contactar o proprietário. Educado e prestativo reconheceu saber do que se tratava, mas confessou ter sido alvo de uma denúncia infundada, convidando-me a visitar o espaço e a certificar-me de que os seus cães não passam fome.
Aceitei prontamente o convite até porque nesse mesmo dia tencionava alimentá-los uma vez mais. Entrei no recinto e fui recebida com alguma desconfiança pelos 5 cães de guarda que aos poucos foram cedendo e ao fim de alguns minutos, já só queriam brincadeira.
O proprietário da sucata alimentou-os e disse que esta era uma rotina normal 2 x por dia. 
Essa sucata está operacional e não ao abandono, pelo que não lhes faltará companhia dos funcionários que lá trabalham.
Este Sr. foi alvo de uma denúncia sem qualquer fundamento e tentará apurar a sua origem no sentido de clarificar toda esta situação. 
O “Diário de Notícias” mais não foi do que um mensageiro de uma noticia infundada, acabando inevitavelmente por passar a palavra de um alegado “fogo cruzado” entre concorrência.

Confesso contudo, que fiquei impávida com o “desinteresse” demonstrado nas redes sociais por este caso. Sigo muitos amantes incondicionais de animais que lutam frenticamente pela mesma causa que eu, mas infelizmente nenhum deles mencionou esta situação.

Concordo que se dê muita atenção às adopções e esterilizações, mas este caso não deveria passar despercebido.
 
Em todo o caso e porque tratei deste processo em nome individual e não em nome de uma qualquer instituição, fiquei francamente satisfeita por ter sido a “inspectora” do bem-estar animal, ou não gostasse eu de fins felizes. 







2 comentários:

Natália Vieira disse...

Bom trabalho Xana. É, parece que está na moda andar a divulgar só o negro dos animais...enfim. Fico feliz que tenhas resolvido esta situação antes que alguém fosse lá munido e tirasse os cães de lá. Beijinhos

Xana Abreu disse...

Obrigada Natália. Gostava de poder intervir muito mais, mas nem sempre é possível.
O meu receio era justamente vê-los confinados a uma jaula minúscula, por isso de tudo fiz para evitar uma possível recolha.
Ao menos assim têm um terreno grande e a companhia uns dos outros para passarem bem o dia! Esta sensação de dever cumprido não tem preço e sei bem que sabes do que estou falando :)
Beijinhos e continuação de bom trabalho, sempre em prol de quem merece!

Content Copyright ©2009-2011 - Powered by Xana Abreu