29/12/2010

Os animais e o chocolate

Porque tenho um colega de trabalho que sem saber, anda a dar chocolates ao Samoiedo e aproveitando esta quadra natalícia  em que abusamos nas guloseimas, aqui fica o alerta para quem não sabia da toxicidade do chocolate!
 
 
O chocolate é muito popular como guloseima para os animais. A maior parte das pessoas adora chocolate e muitos dos cães também. No entanto o chocolate não deve ser dado a animais. O chocolate contem um alcalóide chamado Teobromina. Este é um produto que sendo usado como um diurético , estimulante do coração ou como vasodilatador, pode ser venenoso em excesso. Certamente o cão teria que comer uma quantidade enorme do chocolate para ficar intoxicado, perguntam muitos donos? Não necessariamente.

As doses tóxicos são indicadas em cerca de 100 mg/kg sendo fatais perto das 200 mg/kg. A quantidade de teobromina no chocolate depende do tipo de chocolate. O chocolate de culinária e o chocolate preto amargo contêm entre 15-20 mg/grama visto que o chocolate de leite popular contem somente aproximadamente 1,5 mg/grama. Assim um Pinscher pequeno que pesa somente 2a 4 quilos teria que comer uma quantidade ínfima de chocolate para evidenciar potenciais sinais de envenenamento. Mesmo um cão com o tamanho de um Labrador poderia morrer se comesse 200 gramas de chocolate de culinária . No outro extremo da escala encontra-se o chocolate branco que é menos tóxico.

Quais são os sinais de envenenamento por chocolate?

Dependendo da quantidade comida realmente e do estado de saúde do cão, às vezes nenhum sinal é aparente e o cão será encontrado com uma falha cardíaca. Isto é provável de acontecer em cães mais velhos com problemas cardiacos. Os sinais habituais são :
Excitação e nervosismo
Vómitos e diarreia
Beber muita água
Espasmo

Que fazer?

Se tiver alguma suspeita que seu cão comeu uma quantidade excessiva do chocolate, contacte o seu médico veterinário sem demora . Como logo os sinais ocorrem? Outra vez, depende em cima da quantidade de teobromina ingerida . Um dos problemas com envenenamento por chocolate é que os sinais demoram a surgir frequentemente por mais de 12 horas. Um outro problema é que a teobromina uma vez absorvida pode às vezes permanecer activa no corpo por sobre 24 horas antes de ser eliminada. A morte na sequência de ingestão de doses fatais de doses fatais ocorre tipicamente aproximadamente 24 horas mais tarde.

Mesmo sem mostrar nenhuns sinais é essencial que o cão esteja mantido sob a observação próxima pelo menos 24 horas para verificação de algum sintoma anómalo.

Os cães são os mais afectados devido a gostarem muito desta guloseima. No entanto os gatos também podem ser afectados por ingestão de chocolate.
 
Fonte: http://www.hospvetprincipal.pt/chocolates.htm

2 comentários:

Ana Aguilar disse...

Gostaria de acrescentar ainda ao excerto bem colocado, que no que respeita guloseimas, há que lembrar às pessoas que a digestão humana começa na boca, ao contrário dos nossos canídeos.
Neste caso, o problema que quero lembrar são os açúcares que se encontram não só nas guloseimas, mas também na comida seca, seja de que qualidade for, que além do excesso de preservastes, contêm realçadores de sabor, falo nada mais nada menos que dos açúcares.
A saliva nos humanos actua como primeiro químico reactivo no processo digestivo porque contém enzimas que agem como catalisador quebrando os alimentos em moléculas que o nosso corpo possa absorver e usar.
No caso dos cães, essas enzimas estão ausentes na saliva. Os cães não têm a mesma necessidade de mastigar os alimentos porque o seu estômago trata disso de forma mais efectiva. A saliva do cão tem como propósito somente de lubrificar pra facilitar engolir.
Com isto em mente é fácil entender uma das razões porque os cães ficam com os dentes estragados.
http://k9joy.com/RawFoodForDogs/DigestiveSystemExcerpt.pdf

Xana Abreu disse...

Boas tardes Ana e obrigada pelo excelente contributo.

Continuações,

Xana Abreu

Content Copyright ©2009-2011 - Powered by Xana Abreu